Conheça a rede de Polos de Emprego clicando AQUI

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

PROCURA DE EMPREGO: 5 ERROS PARVOS QUE PESSOAS INTELIGENTES COMETEM


Atualmente existem muitos artigos sobre o que deve e não deve fazer nas entrevistas de emprego e sobre que erros não deve cometer. Alguns desses erros são óbvios para a maioria das pessoas, como por exemplo não mandar mensagens de texto enquanto está a ser entrevistado.
É provável que, ao ler esses artigos pense que é demasiado inteligente para os cometer. Contudo, ser inteligente não lhe dá garantias de que não irá errar e existem certos lapsos que têm tendência a ser cometidos por pessoas mais inteligentes, enquanto procuram emprego.
Com a ajuda do Career Advice Monster reunimos 5 erros parvos, que pessoas inteligentes cometem, e a que deve estar atento enquanto procura um novo desafio:

1. Apoiar-se naquilo que alcançou no passado
Uma empresa não o vai contratar só porque alcançou grandes coisas no passado. Vai contratá-lo se conseguir convencer os recrutadores que irá ter mérito no futuro e contribuirá para o sucesso da empresa.
Em vez de se focar na excelente faculdade que frequentou ou no facto de ter sido promovido três vezes no último emprego, foque-se na experiência relevante para a empresa que está a contratar e nas competências que realmente podem ser úteis.

2. Transmitir demasiada informação
Não cometa o erro de pensar que cada detalhe da sua vida tem que estar no seu currículo. Os recrutadores estão interessados em saber como pode ajudar a empresa. Faça o seu currículo sobressair com a informação relevante.
Por exemplo, caso se esteja a candidatar para uma vaga de analista, ter completado um curso de culinária de 6 semanas não é relevante e está a ocupar espaço de informação importante.
Reveja toda a informação do seu currículo e da sua carta de apresentação e reflita se tudo aquilo que partilha comprova que é a pessoa indicada para ocupar a posição.

3. Tentar ser mais esperto que o entrevistador
Muitos candidatos encaram a procura de trabalho como se fosse uma guerra: candidatos contra recrutadores. Deste modo, muitas vezes tentam ser mais espertos que as empresas que estão a contratar. Contudo, é importante recordar que os recrutadores não são inimigos.
Como em tudo, existem exceções, mas a maioria dos recrutadores apenas querem contratar pessoas que ajudem a empresa a alcançar os seus objectivos.
O seu objetivo deve ser demonstrar, de forma correcta, que é a pessoa indicada e não tentar “enganá-los” para que pensem isso de si.

4. Achar que é demasiado bom para se esforçar
Constantemente, os recrutadores tomam as suas decisões com base na reputação dos candidatos. Uma das formas para obter informação é pesquisando na Internet.
Perca algum tempo e investigue-se. Certifique-se de que é fácil encontrar informação relevante sobre si. Se ainda não o fez, crie perfis em plataformas adequadas, como por exemplo o LinkedIn.

5. Não pedir ajudar a outras pessoas
Procurar uma nova oportunidade também significa pedir ajuda aos amigos. No entanto, pedir ajuda não é apenas pedir contactos. Apresente-se de forma profissional a pessoas que conhece na área e peça aos seus amigos para lhe apresentarem colegas e conhecidos com bons cargos.
Cada vez que a sua procura de emprego tiver resultados ou cada vez que fizer algo que o possa tornar um candidato mais atractivo, partilhe com a sua red de contactos.

Mostre o seu currículo e a sua carta de apresentação aos seus amigos e peça-lhes opiniões construtivas. Aprenda a aceitar essas opiniões e aproveite para melhorar.

Alerta Emprego

0 comentários:

Enviar um comentário